Foto: G1/Amazonas

Conhecido como “Sapo”, José Matheus da Costa Vieira foi apontado como o mandante da morte do cabeleireiro e maquiador João Felipe de Oliveira Martins em um salão de luxo no Vieiralves, zona Centro-Sul, no dia 30 de agosto.

José já está preso na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e responde pelo crime de homicídio. Quem citou seu nome como mandante foi o assassino Diego Sabino, em depoimento à Polícia, após ser preso no Careiro da Várzea.

O delegado Juan Valério, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) informou que a ordem partiu de dentro do sistema prisional, mas ainda não se sabe o motivo.

“Já tínhamos indícios de que o Sapo era o mandante e a certeza veio com a confirmação do Diego. Em depoimento Diego disse que recebeu uma ligação com a ordem para matar o maquiador. Ele confessou ainda que não recebeu nada pelo serviço e que o fez porque faz parte da irmandade do crime e é subordinado ao Sapo”, destacou.

Além de José Matheus, Diego e Gessica, mais quatro pessoas, que ainda não foram identificadas, estariam envolvidas no crime, segundo Juan Valério. Além disso, um traficante conhecido como “Melk”, que comanda o tráfico no bairro Mauazinho, deu autorização para executar João Felipe.

Em 2011, o “Sapo” executou com dois tiros a irmã de João Felipe, Cristina Martins da Silva, próximo a uma parada de ônibus no bairro Mauazinho. No dia desse crime, o cabeleireiro estava próximo da vítima, mas saiu ileso.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here